Como Tirar Visto Japonês 2017

Com um território de quase quatrocentos mil metros quadrados e uma cultura milenar, o Japão recebe pessoas do mundo inteiro, atraídas pelo turismo, pela tecnologia, e principalmente pelo desenvolvimento econômico. Neste artigo estão reunidas informações importantíssimas para quem deseja conhecer o país asiático, além de um tutorial com o passo a passo para não ter dúvidas na hora de tirar o visto japonês.

como tirar visto japones

Introdução

Para começo de conversa, os indicadores econômicos apontam o Japão como a terceira maior economia do mundo, fazendo com que empresas multinacionais sejam grandes investidoras e parceiras de negócios no país. Além do potencial econômico, a cultura dos japoneses é mundialmente reconhecida. Apesar do grande destaque no desenvolvimento tecnológico, a exemplo do setor automobilístico e a robótica, os antigos costumes parecem resistir ao tempo. Os rituais realizados nos templos, os festivais temáticos, o artesanato peculiar, os esportes típicos… Tudo parece viver em perfeita harmonia com a modernidade. A culinária por si só, já seria um ótimo motivo para conhecer o país, porém, um dos fatores que mais atrai pessoas ao país é o turismo. Das paisagens naturais, como os jardins e o famoso Monte Fuji, até as grandes construções como os santuários, são pontos turísticos que colocam o Japão entre os vinte e cinco países mais visitados do mundo segundo a Organização Mundial do Turismo. Outro destaque importante, é que atualmente o desenvolvimento da educação é referência para outros países, tanto em relação ao ensino quanto no tratamento entre os cidadãos.

Solicitando o visto

Se essas informações te deixaram com vontade de ir para o Japão, a primeira coisa que você precisa fazer é tirar o visto japonês. E para facilitar esse processo, o Visto Rápido organizou um guia com todas as informações e dicas sobre o procedimento de solicitação do visto. A seguir, conheça as etapas e o que é preciso fazer para tirar o documento.

Antes de dar início ao processo é necessário escolher a categoria do visto pelo qual você vai ingressar no país. Existe o visto de turismo – que é o mais comum, o visto para negócios, para descendentes de japonês, o visto de trânsito, o visto para visitar parentes ou amigos, visto para estudar, e ainda o visto para participar de congressos ou torneios esportivos. Dentre essas categorias, você pode escolher a entrada simples ou múltiplas entradas, ambas para vistos de curta permanência no país.

Saiba mais sobre: tipos de visto japonês.

Passo a Passo

  1. Formulário de solicitação de visto japonês.
  2. Disponível através do site da Embaixada Japonesa no Brasil. O formulário está no formato PDF, o que permite ser preenchido no computador, celular ou baixar o arquivo e preencher a próprio punho com letra de forma. O formulário pede todas as informações pessoais, desde nome do requerente ao número de identificação do passaporte. É preciso informar também o objetivo e a duração prevista da estadia, bem como a data e o aeroporto de entrada no Japão. É importante saber que é preciso informar no formulário o endereço do hotel ou da residência aonde o requerente irá se hospedar. Ou seja, ao preencher o documento, é fundamental já ter em mente o roteiro da sua viagem. A dica é fazer um planejamento antes da solicitação. Na segunda folha do formulário você deve responder um questionário de antecedentes criminais. Depois de preenchido e impresso, reserve uma foto no formato 3×4 e assine o formulário.

  3. Cronograma de viagem.
  4. Assim como o Formulário de Solicitação, o modelo de roteiro da visita também é disponibilizado no site da Embaixada. Você deve informar os locais a serem visitados e a respectiva data, o lugar e o número de telefone da hospedagem, seja hotel ou residência particular. Não se esqueça de preencher o período de permanência no país.

  5. Documentação necessária.
  6. Você vai reunir a documentação necessária. O consulado exige alguns documentos específicos para alguns tipos de visto, mas os documentos básicos para qualquer solicitação são: passaporte dentro da validade mínima de seis meses, o Formulário de Solicitação devidamente preenchido e assinado, o Cronograma de Viagem, uma foto recente no formato 3×4 ou 4,5 x 4,5, uma cópia da reserva de passagem, original e cópia, ou cópia autenticada da Carteira de Identidade ou CNH, cópia da declaração do Imposto de Renda ou extrato bancário com a movimentação dos últimos três meses, caso não seja declarante do IR. Uma dica importante: Se você for viajar por conta própria, saiba que terá que comprovar renda suficiente para custear a viagem.

    Veja nesse tutorial: Lista de documentos para o visto japonês.

  7. Ir ao consulado.
  8. O último passo é se dirigir ao endereço da Embaixada do Japão no Brasil ou um Consulado Japonês, de acordo com o sistema de jurisdição, levando toda a documentação. O processo é simples e rápido! Agora é só esperar análise da documentação e aguardar o retorno do consulado. O prazo dessa etapa é de dois dias úteis para os vistos comuns e quatro dias úteis para os vistos específicos a partir do dia seguinte à solicitação. Após a aprovação do visto, retorne ao consulado para pagar a taxa de solicitação e retire o seu documento. O pagamento é feito somente em dinheiro no próprio guichê do consulado. Pronto, agora é só fazer as malas!

Observações importantes:

  • Após a emissão do visto fique atento ao prazo da viagem. O requerente tem até três meses para entrar no Japão.
  • As cópias dos documentos necessários para a solicitação do visto devem estar no formato A4. O consulado não aceita impressão ou cópia frente e verso, só é permitido imprimir em um único lado da folha.
  • A solicitação e retirada do visto no consulado também pode ser feita por terceiros, mas neste caso é preciso comprovar por documento familiar ou de trabalho. Se for um representante da família, ele deve levar um documento que comprove o parentesco de primeiro grau (mãe, pai, irmão ou cônjuge). Se for uma situação de trabalho, um funcionário munido de crachá da empresa ou da carteira de trabalho poderá solicitar ou retirar o documento. No caso da solicitação ou retirada feita por agência de viagem, é preciso apresentar uma procuração autenticada em cartório ou termo de autorização contendo o nome, endereço, telefone, RG, CPF e assinatura do solicitante, afirmando que o terceiro fará o serviço.

Tipos de Visto Japonês

Antes de solicitar o visto japonês é fundamental saber qual é a finalidade da viagem e por quanto tempo pretende permanecer no Japão. Basicamente, o visto japonês é dividido em duas categorias: curta permanência e longa permanência. Dentro dessas duas divisões os vistos são subdivididos de acordo com objetivo e o tempo da viagem. No total são vinte e uma modalidades. A seguir conheça a variação dos vistos para o Japão e a finalidade de cada um deles.

Tipos de visto Japonês

Quais são os tipos de visto japonês:

  1. Visto de curta permanência:
  2. O visto de curta permanência é válido para quem quer permanecer no Japão por um período de até três meses e não dá a permissão para exercer qualquer atividade remunerada dentro do país. Porém, o viajante tem o direito a múltiplas entradas, ou seja, durante o período total de permanência no país, você pode, por exemplo, ir à China e retornar ao Japão.
    Dentro da categoria de curta permanência estão os vistos de turismo ou visita a amigos, o visto para visitar parentes, o visto de negócios, visto para participar de eventos, como congressos, torneios esportivos etc., e ainda tem o visto de trânsito, que serve apenas para realizar conexões nos aeroportos japoneses.

  3. Visto de turismo:
  4. Como o próprio nome já diz, o visto é definido pra quem vai ao Japão pelo turismo, ou seja, para conhecer o país ou visitar amigos.

  5. Visto para visitar parentes:
  6. Para os brasileiros que pretendem fazer uma visita rápida aos parentes que moram no Japão (por um período inferior a três meses), este é o visto ideal.

  7. Visto de negócios:
  8. A finalidade do visto de negócios é a permissão para exercer atividades como a participação palestras, feiras ou eventos empresariais. Mas não confunda o visto de negócios com o de trabalho, pois, neste último, é necessária a contratação por uma empresa no Japão.

  9. Visto para participar de congressos ou eventos esportivos:
  10. As pessoas que pretendem ir ao Japão para assistir ou participar de jogos, campeonatos ou torneios amadores, devem escolher essa modalidade de visto.

  11. Visto de trânsito:
  12. É necessário para quem entra “de passagem” no Japão. Ele é solicitado quando, por exemplo, durante uma viagem, é feita uma conexão em algum aeroporto japonês. Mas se o tempo de conexão for menor que oito horas, não é necessário o visto de trânsito.

  13. 2-Visto de longa permanência:
  14. Se você é descendente de japonês, cônjuge, ou pretende trabalhar ou estudar no Japão, o correto é solicitar o visto de longa permanência, o qual é permitido ficar no Japão por mais de noventa dias. Nessa categoria entram os vistos específicos, o visto de trabalho e o visto comum.

  15. Visto específico:
  16. Cônjuge de japonês, filhos, assim como cônjuge de filho, netos e seus cônjuges, devem recorrer a esta categoria para entrar no Japão.

  17. Visto de trabalho:
  18. Visto para exercer atividade remunerada, seja por transferência na mesma empresa, nova contratação ou para exercer as seguintes funções: artista, atividades religiosas, jornalista, investidor ou gerente de negócios, contador, jurídico, engenheiro, médico, pesquisador, cessionário, instrutor ou especialista em humanidades.

  19. Visto Comum:
  20. Este é o visto para quem deseja ir para o Japão com o objetivo de estudar, participar de atividades culturais ou ainda pela oportunidade de estágio que ultrapasse três meses no país. Ele é solicitado também para dependentes (filho ou cônjuge) de estrangeiros que exerça alguma das funções específicas como consta no visto de trabalho. (Ver tópico 2.2).

Observação:Para requerer o visto de múltiplas entradas, (com validade de até noventa dias), além da documentação, é necessário comprovar emprego e renda suficiente para custear a viagem, ou ter visitado o Japão nos três anos anteriores na categoria de visto de curta permanência.

Documentos Para Tirar Visto Japonês

No artigo anterior, a Visto Rápido especificou a finalidade de cada tipo de visto, e agora vamos detalhar quais documentos o consulado exige no momento da solicitação. Semelhante ao requerimento de visto para a China, o processo para tirar o visto japonês também exige alguns documentos específicos para cada modalidade de visto, porém há uma exigência padrão para todas as categorias.

documentos necessários para tirar visto japonês

A documentação básica necessária é:

  • Passaporte dentro da validade de no mínimo seis meses (original).
  • Comprovante da passagem aérea e a reserva de hospedagem no Japão (cópia).
  • Cronograma ou roteiro de viagem.
  • carteira de identidade ou CNH (cópia autenticada ou original e cópia).
  • Comprovante de renda (cópia).
  • Uma foto no formato 3×4 ou 4,5 por 4,5.
  • Formulário de solicitação impresso, preenchido e assinado conforme o passaporte.


Documentos necessários dependendo da categoria do visto:

  1. Visto de Turismo ou visita a amigos:
  2. É preciso acrescentar à documentação básica, os extratos bancários dos últimos três meses ou o comprovante de renda da pessoa que vai financiar a viagem caso o solicitante seja dependente.

  3. Visto para visitar parentes:
  4. Além da documentação básica, apresente a Carta de Garantia em que uma pessoa no Japão declara que você irá ao país somente como visitante e afirma assumir os custos da viagem caso ocorra alguma eventualidade que impeça o requerente de se custear. A carta também garante através do “fiador” que ele assumirá a responsabilidade em caso de envolvimento do viajante com a legislação japonesa. Todos os dados pessoais do garantidor devem ser informados na carta. O modelo é disponibilizado no site da embaixada. Caso o próprio requerente for custear a viagem, é só apresentar a documentação específica para o visto de turismo.

  5. Visto de múltiplas entradas:
  6. Além da documentação básica e de comprovar emprego ou renda, é preciso comprovar que você está viajando por curta permanência (turismo, negócios, etc.,). Também é necessário apresentar a Carta Explicativa, indicando motivo pelo qual você precisa de um visto de múltiplas entradas.

  7. Visto de trabalho:
  8. Este visto também dá o direito à longa permanência no Japão, porém é necessário que o solicitante já esteja com o emprego garantido. A empresa que vai contratar deve providenciar o Certificado de Elegibilidade junto ao Departamento de Imigração do Japão. O documento atesta a atividade que você vai exercer no país.

  9. Visto comum:
  10. É o visto indicado para estudantes. A instituição de ensino no Japão deve providenciar o seu Certificado de Elegibilidade. Apresente o certificado junto com a documentação base.

  11. Visto de trânsito:
  12. Apresente os documentos básicos descritos no início do artigo e o visto para o país de destino, quando for necessário.

  13. Visto de negócios:
  14. Para o visto de negócios é necessário apresentar além dos documentos básicos, a carta da empresa que solicita a sua estadia no Japão. A carta informa que a instituição que faz o convite (seja ela brasileira ou japonesa), arcará com os custos da viagem.

  15. Visto para participar de congressos ou eventos esportivos:
  16. Apresente os documentos básicos, uma cópia do material sobre o evento que irá participar, e a Carta Explicativa do Convite individual. A carta disponibilizada no site da embaixada pede os dados da pessoa ou instituição que faz o convite, além de pedir que o convidante descreva o motivo e a circunstância da viagem.

  17. Visto específico:
  18. Esta categoria faz parte dos vistos de longa permanência para residir no Japão. Porém é específico para Nissei e Sansei, que são os filhos e netos de japoneses. Ou seja, é um tipo de visto especial para os descendentes e cônjuges de japonês, e por isso requer uma documentação diferenciada, como consta no site da embaixada no Brasil.